Estoque do Switch deverá ser reduzido após primeiros meses de 2022

O estoque de consoles Nintendo Switch disponíveis no mercado deverá ser bastante limitado após os primeiros meses de 2022. Quem disse isso foi o próprio presidente da Nintendo, Shuntaro Furukawa, em entrevista concedida ao jornal japonês Kyoto Shimbun.



De acordo com ele, a fabricante não conseguiu atender ao aumento de demanda pelo console híbrido observado durante a Black Friday. E a previsão é de que, durante o ano que vem, a situação vá ser ainda mais complicada.


Estoque de Switch deverá ao menos se manter estável nos primeiros meses de 2022

Furukawa explicou que, no momento, ainda há um estoque do Switch que foi produzido para venda nos primeiros meses de 2022. O problema é que, depois que esses consoles forem vendidos, a sua reposição será bastante difícil.


O motivo para isso é a escassez de semicondutores e as dificuldades de logística enfrentadas desde o começo da pandemia de Covid-19. Essa é a mesma causa para a dificuldade que rivais como a Sony têm enfrentado na hora de repor os estoques de seus consoles.


A previsão do CEO da Intel, Pat Gelsinger, é de que os problemas na oferta de chips deverá durar ao menos até 2023. O diretor-executivo da NVIDIA, Jensen Huang, também já havia alertado que os problemas com semicondutores deverão persistir durante 2022.


Escassez de chips pode fazer com que Nintendo não atinja metas de venda

Caso isso se confirme, será mais difícil de encontrar um Switch durante o ano de 2022, e a Nintendo pode não atingir as suas metas de vendas. A companhia inicialmente tinha um plano de vender 25,5 milhões de unidades do console híbrido no ano fiscal que termina em março de 2022.


No mês passado, porém, os executivos da Nintendo tiveram que reajustar essa previsão para 24 milhões de Switch vendidos. Só que, com as dificuldades de produção, é possível que nem essa meta seja atingida.


Ainda assim, Shuntaro Furukawa avaliou que as vendas de final de ano em 2021 ficaram acima da expectativa. O principal motivo para isso foi o sucesso do Nintendo Switch com tela de OLED lançado em outubro.


A companhia teve que ser inventiva para lidar com os problemas de logística durante a Black Friday deste ano. Ela usou transporte via trem pela primeira vez na Europa, e chegou até a usar transporte aéreo nos EUA.


fonte: Voxel

0 visualização0 comentário