Game Pass ainda não é tão lucrativo para Microsoft, diz chefe de Marketing


Aaron Greenberg afirma que o serviço deve trazer mais benefícios no longo prazo


Aaron Greenberg, chefe de marketing do Xbox, comentou mais sobre o Game Pass e seus retornos financeiros em entrevista ao Whats Good Games. Apesar da plataforma por assinatura ainda não ter se tornado em um grande gerador de receita para a Microsoft, a empresa reconhece o potencial do produto.


Ele explica que, nesse momento, a intenção da Microsoft é agregar cada vez mais valor ao Game Pass e incentivar o marketing "boca a boca": "Podemos criar o quanto for de propagandas e assets, mas se vocês dois falarem para um de seus melhores amigos 'Você precisa assinar o Game Pass!', isso é bem mais eficiente do que qualquer marketing que posso fazer".


"No fim das contas, pensamos que o longo prazo é a coisa certa para o negócio, e nós teremos benefícios no longo prazo. No curto prazo, sim, o Game Pass não é uma grande jogada de lucro, mas pensamos que ele pode ser bom para todos no longo prazo", completa Greenberg.


Para quem está preocupado com as finanças da Microsoft, empresa que valeu mais de US$ 1,5 trilhão, Greenberg acalma os ânimos, e garante que há espaço para fazer algumas apostas aqui e ali: "Nós sempre damos risada quando escutamos coisas assim. Por favor, não se preocupem conosco".


O próximo grande passo da Microsoft é o Xbox Series X, console que deve reforçar ainda mais o ecossistema de serviços prestados pela empresa. O aparelho chega no fim de 2020 e já teve alguns de seus jogos revelados.


fonte: the enemy

0 visualização0 comentário