Ghostwire: Tokyo ganha gameplay bizarro, explosivo e estiloso

Durante o showcase de Ghostwire: Tokyo desta quinta (03), a Tango Gameworks revelou um gameplay extenso com mais detalhes da exploração, combate e trama do jogo.



Com uma mistura de elementos de terror oriental, ação em primeira pessoa e até exploração de mundo aberto, o trailer de jogabilidade trouxe mais informações sobre o que podemos esperar. Na trama, controlamos Akiko, um japonês que acorda em uma Tóquio desolada e vazia, cheia de monstros. Contudo, o protagonista é possuído por Kk, um espírito que garante habilidades elementais e místicas, combinando ação corpo a corpo, talismãs e ninjutsus no arsenal do personagem. Confira:


De acordo com a descrição oficial, essa é a sinopse do jogo:


"Ghostwire: Tokyo é um jogo de ação e aventura que desafia os jogadores a dominarem as artes místicas da Tecelagem Etérea ao longo da missão para derrotar o ameaçador Hannya e seus seguidores, os Visitantes, que invadiram Tóquio. Estas entidades sobrenaturais vagam pelo mundo deslumbrante de Ghostwire, criando uma atmosfera ímpar que presta homenagem à cidade de Tóquio com suas curiosidades e seus segredos."


No vídeo, vemos algumas atividades opcionais, como limpar área de espíritos, recuperar portões Torii ao redor de Tóquio, além de ter que derrotar diversos tipos de inimigos espalhados pela cidade para dar continuidade à história. A exploração usa bastante a mecânica de fios, que podem ser utilizados para se locomoverem rapidamente através da cidade, seja de maneira vertical ou horizontal, além de servir para os confrontos.


Combate cheio de estilo

O sistema de lutas é o elemento mais original do game até o momento, misturando mecânicas de FPS (há contadores de uso para cada habilidade à distância) com combates corporais, trazendo elementos como parries (defesas perfeitas) e muita esquiva para desviar dos ataques das misteriosas criaturas paranormais, todas inspiradas em folclore japonês.


Além dos recursos sobrenaturias, Akiko também tem a opção de usar arco e flecha e outras ferramentas mais comuns para transpor os obstáculos. Contudo, segundo a equipe de desenvolvimento, o pilar da jogatina reside em aperfeiçoar o uso de técnicas de ninjutsus, que envolve combinações de movimentos das mãos para realizar magias poderosas.


Ghostwire: Tokyo não é um jogo de terror

Apesar de a Tango Gameworks ser um estúdio de Shinji Mikami, criador da série Resident Evil na Capcom e The Evil Within em seu próprio estúdio, Ghostwire: Tokyo não será um jogo de terror, e sim uma campanha de ação e aventura que utiliza elementos sobrenaturais da cultura japonesa, combate rápido e uma ambientação moderna.


Ghostwire: Tokyo chega ao PS5 e PC no dia 25 de março de 2022, mas jogadores de PS5 que comprarem a versão Deluxe terão acesso antecipado no dia 22 de março.


fonte: Voxel

0 visualização0 comentário