top of page

Sapo voador e guerra de fogos: uma festa gamer dentro da realidade virtual

Quando um jogo de videogame é lançado, é comum os criadores se reunirem para uma festa ou happy hour de comemoração, mas em tempos de pandemia e distanciamento social, as celebrações agora ganham outros lugares.


Foi assim que o time de desenvolvimento de Pixel Ripped 1995 se reuniu dentro de um espaço em realidade virtual, cada um em sua casa, para comemorar o lançamento do game, em abril. É o poder do VR criando uma proximidade impossível de outra forma.


O time utilizou uma ferramenta chamada Rec Room - um aplicativo que cria um espaço virtual personalizado. Para a festa, todo o cenário foi temático do próprio game Pixel Ripped 1995, simulando uma casa de arcades do passado.


Cada um dos participantes estavam com seus avatares devidamente customizados virtualmente e rolou até discurso, em inglês, da criadora do game, a brasileira Ana Ribeiro. Um trecho da festa foi capturado e publicado no Facebook por Myles Dyer, do podcast "Quest for Global Empathy", um dos convidados da festa:


"Foi muito memorável especialmente pela situação que estamos vivendo agora (com quarentena). Lançamos o jogo com todos trabalhando de casa, a distância, e éramos bem próximos", conta Ana em entrevista ao START. "Foi a única forma que encontrarmos de comemorar, de fazer nossa festa mesmo que virtualmente".


Jason Livon é produtor do PSVR Chat Show, que ajudou a produzir a festa, e ele conta como cada uma dessas experiência é única por estar em um ambinete virtual: "foi ótimo ver todos escapando de suas casas para um mundo mágico e se soltando, todos se divertiram. Foi uma honra fazer parte disso com Ana e a equipe."

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page